18.2.17

Gravidez de Beyoncé: A Deusa do Show Business e as Deusas do Sagrado Feminino

"Beyoncé Gabrielle está grávida!"

Foi uma semana de rumores sobre a gravidez, até que a confirmação chega... sem TMZ, paparazzis e intermediários!


Uma foto no instagram da cantora... e "caramba! a Beyoncé tá muitO grávida!".
Um ventre à mostra, emoldurado pelas suas mãos; a imagem derruba toda e qualquer especulação, como as que ocorreram em torno da gestação de Blue Ivy.
Mais do que nos provar sua fertilidade, ela nos convida à participar deste momento.
Antes que o mercado de fofocas pudesse se animar com a possibilidade de um clique da cantora barriguda, descabelada e de moletom à caminho de algum lugar; a virginiana que gerencia sua imagem com um punho de ferro disponibiliza em seu próprio site um ensaio completo, em colaboração com fotógrafo e artista plástico Awol Erizku.


Para Beyonc√©, uma m√ļsica nunca ser√° apenas uma can√ß√£o sem sentido; um v√≠deo nunca √© apenas um clipe da madrugada da MTV. Com um ensaio de gravidez, n√£o seria diferente!


Beyonc√© - uma mulher negra no √°pice de sua carreira, aos 35 anos em sua segunda gesta√ß√£o e gr√°vida de g√™meos - tratou de providenciar uma verdadeira obra de arte contempor√Ęnea; trazendo a tem√°tica das Deusas do Sagrado Feminino.




"O Sagrado Feminino é o conceito que diz sobre a conexão da mulher com sua essência divina. O feminino é sagrado por si só, porque carrega a energia da criação, da conexão entre o divino e o físico, entre o céu e a terra.
A mulher possui em s√≠ um portal c√≥smico. Atrav√©s do √ļtero ela √© capaz de manifestar no plano f√≠sico o esp√≠rito do Ser c√≥smico, e trazer esse Ser para uma experi√™ncia no  planeta Terra, enquanto ser humano. Ela √©, em s√≠ntese, a representante dos prop√≥sitos superiores, da energia de renova√ß√£o e "plasma√ß√£o" dos planos e direcionamentos para o planeta e todos os seres. A sua energia motriz √© o amor. Amor incondicional. Estamos vivendo um momento de resgate do feminino e esse caminho tem como proposta a reconex√£o da mulher com a sua ess√™ncia divina. E poss√≠vel tamb√©m purificar os bloqueios que nos impedem de manifestar e ser essa energia, re-integrar conhecimentos ancestrais ao nosso dia-a-dia, equilibrar e despertar o amor em v√°rios lugares.
O foco n√£o √© na forma√ß√£o de uma doutrina, mas sim, de um despertar individual, por√©m coletivo. A mulher contempor√Ęnea que ingressa (de volta) no caminho do Sagrado Feminino passa a acreditar em s√≠ mesma, a retomar seu poder pessoal e a enxergar nos diversos aspectos das Deusas, faces dela mesma.
Como vivemos no mesmo planeta, em uma mesma rede, o despertar de uma mulher contribui para o despertar de uma outra mulher, e de uma pr√≥xima e assim por diante. E isso independe de rituais, s√≠mbolos ou mitos em comum. Depende apenas de um sentimento, de um prop√≥sito e de um mesmo senso de divindade, soberania e uni√£o. √Č muito importante que n√≥s mulheres, independente de ra√ßa, orienta√ß√£o sexual, cren√ßas religiosas e pol√≠ticas enxerguemos umas as outras como irm√£s e como partes integrantes do mesmo prop√≥sito divino."
O Sagrado Feminino, por Carol Almeida - taróloga, terapeuta holística e idealizadora do "Pequenos Rituais"

Para entender a bonita mensagem de Beyonc√©; √© preciso compreender os s√≠mbolos que, no √Ęmbito semi√≥tico, falam sobre a imagem intencional que ela quer manter, mas tamb√©m dizem muito sobre o poder interno presente em todas as mulheres.



Desligue o "just for bussiness", abre o coração e vêm...

"M√£e √© um casulo onde c√©lulas fa√≠scam, forma  membros,
M√£e incha e alonga para proteger sua  crian√ßa,
M√£e tem um p√© nesse mundo e um p√© no  pr√≥ximo,
Mãe, Vênus Negra,
Olho para fotografias de minha m√£e quando
ela estava gr√°vida de mim,
Ele se sentia como me sinto agora?
Vênus se apaixona, flores crescem onde quer que o amor toque,
é assim que ela renasce.
Menina virando mulher,
Mulher virando M√£e
Mãe virando Vênus.
Estou assistindo a vida crescer dentro de mim;
h√° vida crescendo dentro de mim e estou fora de mim com meus sonhos.
Foi sua voz que escutei?
Você falou comigo dentro de mim,
eu tenho tr√™s cora√ß√Ķes.
No sonho estou sendo coroada,
Osun,
Nefertiti e
Yemanj√°
Rezam ao redor de minha cama,
Eu consigo sentir o cheiro de jasmim,
Eu acordo enquanto alguém coloca uma coroa
de flores na minha cabeça.
Vênus me inundou, segundo planeta do sol,
eu acordo em sua praia espumosa.
Ela quer me levar para conhecer minhas crianças.
Eu j√° fiz isso antes, mas ainda estou ansiosa." 
Palavras de Warsan Shire

Este poema de autoria de Warsan Shire - também responsável pelos textos de "Lemonade" - enredou o photo-shoot.
A gama de emo√ß√Ķes da gr√°vida do momento se mistura com refer√™ncias m√°gicas e m√≠sticas. A celebra√ß√£o contida no texto √© digna da import√Ęncia que ela representa dentro de religi√Ķes de matriz africana. A gravidez de g√™meos √© considerada uma das maiores ben√ß√£os que uma mulher pode ter.
Tradicionalmente, a fam√≠lia que recebe essa ben√ß√£o comemora com muita alegria e sa√ļda a energia dos Ibejis.
As três poderosas figuras femininas citadas fazem total conexão uma com a outra e com o momento de Bey, visto que todas estão ligadas aos ritos do início da vida de um ser; que são a gestação, o nascimento e crescimento.

Nefertiti, a bela, próspera e fértil



Nefer é um hieróglifo egípcio para "bondoso, agradável, e bonito". Seu desenho leva a mensagem de felicidade, prosperidade e vitalidade. Dele derivou-se o nome de uma das mais importantes figuras da história egípcia, Nefertiti. O significado é uma saudação: A mais bela chegou!


O reinado da Faraó que levou título de deusa foi o período mais próspero na história do Antigo Egito.
Muitos outros títulos foram atribuídos à ela: Princesa Hereditária, Grande de Louvores, Senhora das Graças, Doce do Amor e Senhora de Todas as Mulheres.
Registros históricos relatam que Nefertiti, além de poderosa era uma mãe dedicada às seis filhas que teve com Aquenáton.

Osun e Yemoja s√£o as escritas yorub√°s para as deusas j√° conhecidas e adoradas nas religi√Ķes brasileiras de matriz africana.
Ambas s√£o deusas das √°guas e acompanham os seres humanos em diferentes fases da vida.

Yemanj√°, 


tem atributo da grande m√£e geradora, que doou seu corpo para gerar e amamentar seus filhos.
A majestade dos mares, senhora dos oceanos, sereia sagrada, Iemanjá é a rainha das águas salgadas, regente absoluta dos lares e protetora da família. Chamada também de Deusa das Pérolas, é aquela que apara a cabeça dos bebês no momento de nascimento; e permanece presente ao longo da vida.

Oxum,



está na energia da água doce dos rios, cachoeiras e do líquido amniótico, que envolve o bebê no ventre materno.
Por este motivo, está ligada ao desenvolvimento da criança ainda no ventre da mãe, zelando tanto pelos fetos em gestação, como pelas crianças recém-nascidas, até que estas aprendam a falar; adquiram independência e personalidade própria, passando depois para os cuidados de Iemanjá.
Os mitos de Oxum atribuem à ela a representação da mulher doce e delicada; porém ardilosa e forte, que ilude com sua aparente fragilidade. Uma imagem da mulher idealizada numa sociedade patriarcal, onde a doçura e fragilidade são máscaras da necessária dissimulação feminina para poder lidar com os conflitos. Assim como a água, que se permeia e chega aonde quer chegar.
Os títulos de dona do ouro, da prosperidade e riqueza também são ligados à Oxum.


Através das fotos do ensaio, outras figuras desta simbologia também nos são apresentadas.
Pela iconografia da Madona Negra, temos as seguintes representa√ß√Ķes art√≠sticas:



Virgem Maria,



"Madonna e Criança com São João Batista"
Filippino Lippi / 1502-1504.


O véu, o céu azul com nuvens e o olhar modesto e baixo da figura materna.

Vênus,




A pintura mais ic√īnica de V√™nus √© o "Nascimento de V√™nus" de Botticelli, pintado no final do s√©culo XV.


Botticelli mostra Vênus, a deusa romana do amor erótico, emergindo da espuma do mar onde ela nasceu, enquanto os ventos sopram rosas em seus cabelos e uma donzela espera para cobri-la de seda.



Beyoncé submersa em uma água espumante remete à deusa que nasceu da espuma do mar.

Outra analogia feita foi a representa√ß√£o √† uma das cartas do tarot, "A Imperatriz".


A carta da Imperatriz é símbolo de uma inteligência aguçada, de um planejamento desenvolvido, e este aspecto é muito bem representado por um simbolismo que nos liga fortemente ao feminino sagrado, descrevendo diretamente à maternidade e o poder material gerador desse universo.


Pouco mais de uma semana, ainda em meio as buscas das refer√™ncias na Wikipedia, googlando tudo pra essas informa√ß√Ķes... Chega o dia do Grammy, e Beyonc√© Giselle apronta novamente!


O caderninho dela est√° cheio de anota√ß√Ķes, ela nos apresenta novas refer√™ncias femininas.
A apresenta√ß√£o come√ßou com um poema do √°lbum "Lemonade" recitado e acompanhado de proje√ß√Ķes hologr√°ficas cheia de significados.

As primeiras imagens s√£o da cantora se movendo e ap√≥s parece com m√ļltiplos bra√ßos, ecoando a iconografia de uma deusa hindu.

Kali, do s√Ęnscrito KńĀlńę ŗ§ēाŗ§≤ी, "a Negra", tamb√©m chamada de M√£e Negra.


A deusa da Renovação e Sexualidade. Mãe do universo.
A força feminina também é um atributo dela, aliás existem muitos outros dependendo da região e dá época.


Enquanto Beyoncé se desembaraçava de seus lençóis amarelos, suas dançarinas se curvavam sinuosamente ao redor. A imagem se desdobra com um retrato familiar da cantora com sua filha e sua mãe.


O trecho do poema se repete em looping sincronizado com as imagens hologr√°ficas de Tina e Blue:
  "Voc√™ n√£o se parece com sua m√£e, voc√™ √© id√™ntica √† sua, voc√™ deseja desesperadamente ser igual √† ela."
Esta representação também está arraigada ao simbolismo do Sagrado Feminino e crenças espirituais; a sua essência feminina está ligada às mulheres que vieram antes e virão depois de você; através do vínculo energético da "mulher ancestral" que vocês tem em comum.
No momento seguinte, a apresenta√ß√£o de cantora sugere uma representa√ß√£o feminina da Santa Ceia.


Suas bailarinas se disp√Ķe como disc√≠pulos de Jesus ao redor de uma mesa, vestidos com longos tecidos, enquanto ela se sobrep√Ķe acima delas. A cena √© leve, mas tem tom provocativo aos religiosos sobre a quest√£o de g√™nero.

Em seguida, Beyoncé inicia sua apresentação musical com um medley de Love Drought e Sandcastles. As mãos posicionadas sobre a barriga, um look todo dourado, desde o detalhe das unhas até o microfone e a coroa estilizada na cabeça e um vestido igualmente dourado, com transparências.

Detalhes do vestidos confeccionado pelo estilista Peter Dundas com bordados das palavras-chave: amor da minha vida, nascimento, cura maternal.

A coroa floral dourada remete √† Virgem Maria e as demais santas crist√£s; mais especificamente a Nossa Senhora da Caridade do Cobre.



A santa católica é a padroeira de Cuba. O aparecimento da imagem de Nossa Senhora da Caridade do Cobre se deu nas águas do mar das Caraíbas.



A imagem era de uma santa negra com lindas vestes douradas, tendo o Menino no colo. Em seu pedestal de madeira estava gravado "Eu sou a Virgem da Caridade". A imagem flutuava sobre a √°gua, no entanto o seu manto, que era de tecido, se mantinha totalmente seco e brilhante.


Muitos milagres de prosperidade foram atribuídos à santa que é sincretizada na Santeria como Oshun.



Para receber o prêmio, a cantora se despiu da coroa e optou por um véu sobre a cabeça; conseguindo transmitir a ideia de grande pureza e ternura através da imagem e do discurso.

“Muito obrigada. Oi, baby - acenando para Blue. Obrigada aos votantes do Grammy por essa honra incr√≠vel, e obrigada a todos que trabalharam duro para capturar de um jeito t√£o lindo a profundidade da cultura do sul do pa√≠s.
Eu agradeço a Deus por minha família, meu marido maravilhoso, minha filha linda, meus fãs por me darem tanta alegria e apoio.
Todos nós vivemos dores e perdas, e frequentemente nos tornamos inaudíveis. Minha intenção para o filme e para o disco era criar um trabalho que desse uma voz para nossas dores, nossas dificuldades, nossa escuridão e nossa história, para enfrentar problemas que nos deixam desconfortável.
√Č importante para mim mostrar imagens para meus filhos que reflitam a beleza deles, para que eles possam crescer em um mundo em que, quando eles olharem no espelho, primeiro por meio de suas fam√≠lias, bem como no notici√°rio, no Super Bowl, nas Olimp√≠adas, na Casa Branca, e vejam eles mesmos. E n√£o tenham d√ļvida de que eles s√£o lindos, inteligentes e capazes.
Isso √© algo que eu quero para cada crian√ßa de todas as ra√ßas, e eu acho vital que aprendamos com o passado e reconhe√ßamos nossa tend√™ncia de repetir nossos erros. Obrigada, novamente, por premiarem “Lemonade”. Tenham uma linda noite. Obrigada por esta noite. Isso √© incr√≠vel”

Manejando com maestria todos os símbolos e peças; Beyoncé projetou uma imagem vinculada à sexualidade, dinheiro e poder versus à maternidade e feminilidade negra. Considerando sua natureza forte e controladora, há quem faça a analogia da cantora com a figura de Mami Wata.




Mami Wata é uma Deusa da água da diáspora africana que representa a beleza, vaidade, o comércio e o dinheiro.


Sedutora, poderosa e temperamental; ela domina o capitalismo, podendo doar ou tirar grandes fortuna por um simples capricho.


O fato √© que Beyonc√© √© totalmente consciente de sua iconicidade e alcance, tanto que transformou o an√ļncio de sua gravidez em mais uma obra de arte vinculada aos processos culturais, sociais e hist√≥ricos.
O an√ļncio foi feito em meio as tens√Ķes diversas no pa√≠s. Tudo que foi representado por ela at√© o momento √© ant√≠tese do que o atual governo americano defende.
Como a √°gua das deusas, que refresca e acolhe, a mensagem projeta para um futuro otimista.
A cantora n√£o ganhou o grande pr√™mio, mas ganhou a noite e a oportunidade de passar a sua mensagem em √Ęmbito global.


As grandes estrelas pop incorporam com êxito toda a iconografia cultural projetada em uma deusa.
Beyoncé Gabrielle, a Queen Bee ganha o título de "Abelha Rainha do Show Bussiness", a Deusa do Brilho dos Paetês Dourados, da Melisma Afinada, da Semiótica e da Comunicação.

Agradecimentos: Carol Almeida, pelo texto, amizade e incentivo. A Wikipedia, por catalogar todas as referências. A "mulher ancestral" de Camila Felix pelos insights intuitivos. A Senhora Beyoncé Giselle Knowles-Carter, porquê sim!

Leituras recomendadas:
Apresentação Musical de Mila Felix: Como Destiny's Child ativou meu "Girl Power".

Beyonc√© quer fritar nossos miolos com o √°lbum “Lemonade" + Podcast Sabor Lim√£o "AntiCast"

Erykah Badu fala sobre "O paradigma da alegria" + Mixtape para alma